Posts Tagged ‘captone’

Anthropologie!

Anthropologie é uma rede de lojas dos EUA que me encanta por sua modernidade com tok clássico e dinâmico.
Sempre encontro peças incríveis que me fazem perder a cabeça e aceitar pagar uma ‘bagagem extra’ no momento do check in.
A última vez que estive em uma das lojas, pude conferir de perto essas mesas assimétricas em espelho
envelhecido e, adivinhem, me apaixonei!
Vejam que charme;

insp9

Beijinhos, Mari.

Capitonê !

Olá queridos !

Hoje o destaque do post será sobre uma técnica de acabamento que amo: o Capitonê.

Símbolo do luxo e elegância, o capitonê assume ares vintage e recebe destaque nos mais diversos tipos de móveis.

Com origem inglesa, a técnica surgiu em meados de 1840 como forma de valorizar o trabalho manual. O estilo romântico, marcado por botões e pregas costurados no tecido, apresenta desenhos geométricos (losangos e quadrados) e acabou imortalizado pela criação do sofá Chesterfield (que será tema do próximo post).

O retorno do capitonê, entretanto, não está restrito apenas a cadeiras, poltronas e sofás. O famoso acabamento de tapeçaria agora mostra suas formas orgânicas em papéis de parede, cabeceiras de cama, painéis e até mesmo em estampas de cerâmicas… E, apesar de nos remeter ao estilo clássico, oferece a possibilidade de fugir do convencional e comum e nos da a liberdade de uso nos mais diversos estilos.

Se antes o capitonê aparecia apenas em revestimentos de couro, hoje marca presença em tecidos vinílicos, veludos coloridos, sedas, camurças e o meu predileto; linho. A dica para escolha do tecido é simples; como a técnica é refinada e detalhada, exige tecidos lisos, sem estampas ou desenhos grandes, já que a prega atrapalha a identificação das figuras e o destaque, neste caso, se confundiria.

Em 1929, o arquiteto modernista Mies van der Rohe cria, em capitonê, a poltrona Barcelona no Salão do Móvel de Milão, agregando ao contemporâneo o acabamento clássico e, deste então, a possibilidade de usar móveis com este revestimento em uma decoração repleta de itens modernos só aumentou. Porém, antes de colocar tais peças na sala, é importante lembrar que o modelo clássico chama atenção e precisa ser usado sem exagero.

Pra quem ama este tipo de acabamento/revestimento anote minha maior dica: Por ser marcante não deve ser usado ao mesmo tempo em paredes, poltronas e sofás. O exagero não é bem-vindo e pode estragar o efeito original. No mais, uso e abuse deste efeito lindo e elegante que só o capitonê nos oferece

Inspire-se;

 

E aí, gostaram ??

Beijinhos, Mari.

**Essas composições foram obtidas de diversas fontes da internet. Elas não apresentam reserva de direitos autorais e, assim, podem ser copiadas livremente.